Reduzindo custos por meio de certificações de qualidade

Imagem: Reprodução
Imagem: Reprodução

Em agosto de 2014 a ANJ lançou, em parceria com a ABTG, o Selo de Excelência em Gestão voltado para gráficas e distribuição de jornais. Tive a honra de participar diretamente da construção do programa e em outubro de 2014 a revista Tecnologia Gráfica publicou uma entrevista comigo sobre esse assunto.

Transcrevi abaixo um trecho dessa entrevista e ao final coloquei um link para que vocês possam acessar também o conteúdo na íntegra.

Revista Tecnologia Gráfica – Como surgiu a ideia da certificação?
Rodrigo Schoe­na­cher – Essa ideia é recente. Mas tem suas raí­zes no Comitê de Tecnologia. Há 20 anos, o Comtec, primeiro comitê específico cria­do dentro da ANJ, tinha como proposta a troca de melhores práticas entre os jornais. Seus membros se reuniam a cada dois anos para a promoção de se­mi­ná­rios e debates sobre os avanços na área. De alguns anos para cá ficou mais difícil colocar de pé o evento. Começamos então a discutir como manter esse conceito de troca de ex­pe­riên­cias, garantindo a identificação de re­fe­rên­cias de mercado. Con­ti­nua­mos achando que ter espaço para debates é importante, e ele está garantido dentro do Congresso Brasileiro de Jornais, que aconteceu agora em agosto. Mas pensamos numa forma de fazer com que os jornais tivessem um ma­nual de instrução para mostrar como a área gráfica poderia ajudar o negócio como um todo. Que­ría­mos montar um checklist que permitisse aos executivos que trabalham com gráfica e distribuição se orien­tar naquilo que entendemos como melhores práticas de mercado, um instrumento que valesse tanto para os jornais grandes quanto para os pequenos, um desafio significativo, porque as rea­li­da­des são muito diferentes. Dessa forma nasceu a certificação.

RTG – Detalhando a certificação, quem recebe o selo, a gráfica ou o jornal?
RS – Os dois. A certificação serve tanto para gráficas que imprimem ou dis­tri­buem jornais, quanto para empresas jornalísticas que tenham operação gráfica ou de distribuição. A empresa recebe a certificação e o jornal pode usar o selo de qualidade, a partir de regras de utilização determinadas pela ABTG Certificadora.

RTG – A empresa interessada pode se candidatar às duas ca­te­go­rias da certificação?
RS – Ela pode optar pela gestão gráfica, gestão de distribuição ou as duas coisas. Pode escolher também o nível. Por exemplo, gráfica nível Prata e distribuição nível Bronze. Temos um caso prático que é A Gazeta de Vitória, a primeira empresa a conseguir as duas certificações. Ouro para a gráfica e Bronze para distribuição.

Leia a entrevista na íntegra acessando esse link.

Um comentário sobre “Reduzindo custos por meio de certificações de qualidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s